A mania angélica no meio evangélico

novembro 26, 2007 at 9:00 pm 8 comentários

anjo.jpg“Quando cheguei neste culto, vi anjos nesse templo com brasas de fogo nas mãos”, disse o pregador. A congregação exaltada gritava: “Glórias a Deus, Aleluia” e outros começavam a “marchar ou dançar no espírito”. Esse culto foi, para a maioria dos que ali estavam, uma maravilhosa reunião. O grande problema é que o “pregador”, na verdade, era um bandido que chegou a se relacionar com jovens na igreja de maneira devassa e pervertida. A igreja que amou o pregador angélico, entrou em crise mediante esse fato. Lembrando que essa história é verídica!

 O que faz um falso pregador, “derramar fogo em uma igreja”, sendo ele um ímpio pervertido? A questão é que esse falso profeta sabia que muitos evangélicos ficam animados diante de um culto onde os anjos são o centro. Muitos “animadores de auditório”, que não chegam a ser maus caráter com o caso citado acima,  estão comprometidos com um evangelho estranho as Escrituras. São pessoas que enfatizam anjos, tirando a primazia de Cristo no culto. Hoje, a angelomania é muito presente na comunidade evangélica. São cadeiras reservadas para anjos, são constantes visitas do arcanjo Miguel, e há recados transmitidos pelo anjos com várias revelações. Há músicas que as letras dizem seres os anjos, os agentes do Batismo no Espírito Santo e ainda aqueles que promovem a cura divina; haveria aberração maior do que essa? Seria essas práticas bíblicas? O apóstolo Paulo já alertava: “Ninguém vos domine a seu bel-prazer, com pretexto de humildade e culto dos anjos, metendo-se em coisas que não viu; estando debalde inchado na sua carnal compreensão”(Cl 2.18). O culto deve ser cristocêntrico, mas nunca angelocêntrico ou antropocêntrico. Seria o homem ou os anjos o objeto de louvor no culto cristão? Não é preciso nem responder! O escritor aos Hebreus lembra que os anjos “são espíritos ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação”(1.14). Isso quer dizer que os anjos são criaturas que servem os salvos quando enviados por Deus, isso mediante as várias situações que o Senhor livra os seus servos. Essa é a missão dos anjos na atualidade. Os anjos não foram convocados para “derramar brasas de fogo em reunião pentecostal”, muito menos promover revelações ou batizarem alguém no Espírito Santo. Quem derrama do Seu poder na igreja é o Espírito Santo e que batiza é Jesus Cristo. As revelações são frutos do “dons da palavra do conhecimento”, que nunca contradizem ou acrescentam algo as Escrituras. 

 Nesse artigo, há o destaque de duas práticas presentes no meio evangélico, que tornam o culto angelocêntrico (anjos no centro) e antropocêntricos (os homens no centro).  

a) invocar a presença de anjos no ambiente de culto.

   É comum pessoas orarem pedindo que Deus coloque um anjo na porta da igreja, um arcanjo no púlpito e outro anjo na casa do crente. Essa prática enfatiza papéis que não são angélicos, como ser segurança pessoal de um super-pregador. Essa idéia remete a doutrina pagã de anjo-guia ou anjo-da-guarda. Quem guia o cristão é o Espírito Santo e é Deus quem guarda o crente, usando para isso anjos ou não! Invocar a presença de anjos é desnecessário e torna o culto angélico. O pastor e teólogo assembleiano Elinaldo Renovato lembra: 

 Não existe base bíblica para se afirmar que eles (os anjos) estão por aí, a dirigir culto e revelar “segredos” de Deus. Toda a revelação necessária e suficiente para que o homem e a Igreja saibam como relacionarem-se com Deus já nos foi transmitida através das Sagradas Escrituras.¹  

E ainda Renovato alerta:

 Há igrejas evangélicas, inclusive, com o nome de Assembléia de Deus, em que se pratica um verdadeiro “culto a anjos”. Em tais ambientes, as pessoas estão mais voltadas para os anjos do que para Jesus. Há pregadores que só iniciam a pregação depois de pedir que os anjos se postem a seu lado. Isso á apostasia dos tempos pós-modernos. E há muitos cristãos que estão se afastando dos verdadeiros princípios da ortodoxia bíblica, encantados com esses movimentos.²   

Esse desejo de ter anjos ao redor do púlpito, quando o grande pregador está ministrando, traz uma idéia de um ser acima dos demais, um “ungido do Senhor”, realçando o pregador com o centro das atenções. Um fato interessante é que os angelomaníacos se apresentam como grandes ungidos de Deus, servos “humildes” do Deus Altíssimo, quando isso não passa de falsa modéstia. O jornalista e teólogo pentecostal Silas Daniel leciona: 

Ainda hoje, os angelólatras se apresentam como pessoas avivadas, espirituais, santas, humildes, mas na verdade estão, como afirmou o apóstolo, embriagados por uma compreensão carnal  Haveria sentimento mais mundano do que tirar a centralidade de Cristo, para se tornar um espetáculo vivo? Haveria carnalidade maior do que mentir nos púlpitos, dizendo que estão recebendo recados de anjos? Nada de espirituais, mas os angelomaníacos não passam de crentes carnais. 

 b) anjos promotores de “avivamentos”.  

Ouriel de Jesus, um pastor brasileiro que pregando nossa revelações diretas do céu, diz que a sua igreja promoverá ou está promovendo o último avivamento da história. Mais modesto impossível! O seu livro, fruto de vários contatos nos céus é o Triunfo Eterno da Igreja. Esse livro é um grande divulgador da doutrina de centralidade angélica. São anjos promotores de “avivamentos”. Sua igreja, que foi excluída da CGADB(Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil) tem até corografias dirigidas por anjos. Como escreveu o pastor Waldomiro Francisco: “Como seu Consolador, é o Espírito Santo quem a vivifica (a igreja); não existe avivamento por seres angelicais, o que não passa de uma heresia4.  Todo cuidado é pouco, diante de tantos modismos angélicos no seio da igreja evangélica, o cristão não deve correr atrás de movimentos, mas sim se solidificar na Palavra de Deus. 

Referências Bibliográficas:

 01- RENOVATO, Elinaldo. Colossenses. Lições Bíblicas, Rio de Janeiro, p. 52, 3. trimestre de 2004. 

02-________. Perigos da Pós-Modernidade. 1 ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2007. p. 17 e 18. 

03- DANIEL, Silas. A moda do culto aos anjos: conheça a gênese da angelolatria e a verdadeira função dos anjos. Resposta Fiel, Rio de Janeiro, Ano 2, n. 06, p. 25 , Dez-Jan-Fev/2003. 

04- FRANCISCO, Waldomiro. A Doutrina dos Anjos e Demônios. 2 ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2005, p. 33.

Autor: Gutierres Siqueira

Entry filed under: Apologia. Tags: .

Modismos no Culto Pentecostal Doutrina, usos e costumes

8 Comentários Add your own

  • 1. Felipe D  |  janeiro 9, 2008 às 8:41 pm

    Em parte concordo na enfaze exagerada que alguns preletores senssacionalistas tem dado aos anjos, porém não se pode negar a enfase que propria palavra de Deus confere a esses seres, em toda a bíblia é notório a proteçao do senhor por representaçao dos anjos…

    Responder
  • 2. Maria do Carmo  |  março 8, 2008 às 2:25 am

    Sou nova convertida e gosto muito da igreja onde estou congregando,mas concordo que existe angelomania dentro das igrejas,tambem acho um exagero a quantidade de revelacoes que os preletores fazem. Antes de me converter eu frequentava cartomantes,astrologas e tambem gostava de um jogo de buzios,gracas a Deus me converti e Jesus varreu estas imundicies da minha vida,mas as vezes na igreja tem tanta”palhacada” que parece mais que estou de novo na casa das cartomantes. Acho que eles deveriam se centralizar em mostrar o que Jesus quer de nos, do que querer agradar aos que vao na igreja atras de revelacao.

    Responder
  • 3. marcos vogt  |  maio 28, 2008 às 1:22 am

    Otimo comentário,
    É preciso doutrinar o Povo de Deus através de SUA PALAVRA não dando espaço a meninices…
    Continuemos orando ao SENHOR pelos cultos racionais com adoração ao DEUS ALTISSIMO.

    Responder
  • 4. filemom  |  julho 17, 2008 às 4:34 pm

    Amados, a palavra de Deus é fiel e verdadeira, vcs se lembram do que está escrito lá em 2Pd 2:1-2 e em ITm 4:1-2.
    O que mais dói é que estes modismos nascem nos púlpitos pentecostais do Brasil e do Mundo, e os doutrinadores não tem voz ativa nas igrejas, visto que os excessos e até as barbáries estão exatamente na liderança, enquanto isso neófitos são considerados frios e se são constrangidos a praticarem as mesmas coisas afim de serem aceitos e o pior muitos visitantes saem escandalizados e talvez nunca retornem a uma igreja para ouvir a palavra de Deus. O comentário da Maria do Carmo não é novidade não, quem não ouviu de um novo convertido, visitante ou até mesmo de um crente mais maduro um comentário semelhante???

    Responder
  • 5. Lilian  |  agosto 21, 2008 às 7:07 pm

    Queridos irmãos,
    Precisamos orar e vigiar, pois a vinda do nosso Senhor está próxima, esses são alguns sinais dos fins dos tempos, um avivamento desordenado e descontrolado, comandado por alguém que parece ter ânsia de ser “DEUS” (não parece uma característica daquele que caiu do céu???). O fim se aproxima e agora mais do que nunca do diabo vai tentar fazer de tudo pra cegar, enganar e inflamar vaidades nas pessoas a ponto de pessoas “abençoadas” no ministério darem lugar para o diabo fazer a festa e escandalizar a palavra de Deus. O pior é que essas pessoas levam muita gente junto.
    Precisamos de humildade e saber que se Deus nos abençoa é pela sua misericórdia infinita, o fato de ele nos usar para ministrar sua palavra, profetizar, não significa que somos elevados. Pessoas com dons espirituais devem cuidar para não se sentirem muito “santos” e acabar dando legalidade ao diabo pela vaidade.
    Vamos ler mais a bíblia sagrada e permanecer aos pés de Cristo para sermos merecedores da vida eterna. Que Deus abençoe a todos.

    Responder
  • 6. Antonio ferreira  |  agosto 21, 2009 às 3:06 pm

    muito bom ,tudo certo ,mas se esqueceu de umas coisas, Deus nao precisa de ser orientado, sobre como se manifestar,o espirito santo sabe como e quando, fazer avivamento,usa quem ele quer e quando quer, e sobre os anjos ,isso e assunto sobrenatural,em avivamentos acontecen coisas sobrenaturais ,diferentes,,prezado irmao, o espirito santo nao precisa de agir somente como o s,r que e dono do saiti quer ou crer,vejo que nao conhece a historia, Lembre-se que os fariseus não eram semelhantes a alguns pastores que nos dias de hoje pregam aos domingos e freqüentam os motéis com suas secretárias durante a semana. Os fariseus jamais cometeriam um pecado moral como esse, pois eles eram zelosos com a lei e levavam a obediência dos preceitos mosaicos a risca, ao ponto de Jesus dizer que eles davam o dízimo do coentro e da hortelã.

    Porém foi esse mesmo zelo farisaico que os impediu de reconhecer aquilo que Deus estava manifestando de novo na sua geração através do ministério profético de Jesus e seus discípulos. Eles rejeitaram os ensinos de Jesus pois a forma como Deus estava operando através daquele Nazareno era diferente da forma que eles esperavam. Era diferente de todos os profetas que o antecederam, diferente da historia e tradição familiar dos fariseus. Estavam acostumados com um estereótipo de pregador, semelhante a algumas igrejas que só dão crédito ao que você pregar se não tiver cavanhaque, usar bigode igual ao do Silas Malafaia e vestir terno e gravata.

    A falta de zelo pela palavra de Deus os levou ao excesso de zelo pela religiosidade! Fizeram do seu micro universo religioso, da sua tradição denominacional, dos seus estereótipos culturais e históricos uma verdade absoluta, o que é um grande pecado pois nada disso é absoluto. Apenas Jesus é a verdade absoluta. Os óculos através dos quais viam esse Jesus muitas vezes pode estar embassado e precisa ser periodicamente limpo. Sabemos que as interpretações teológicas e doutrinarias a respeito da bíblia são muitas vezes diferentes do que a bíblia verdadeiramente esta dizendo! , lembre-se os anjos ,sao ministros de \deus para agir sob o comando de Deus a qualquer momento ,isso nao depende do que voce acredita mas de ser servo de Deus e nao questionar Deus.

    Responder
  • 7. SPADETO  |  setembro 11, 2009 às 12:51 am

    DEVEMOS NOS PREOCUPAR EM PREGAR O EVANGELHO PARA QUANTAS PESSOAS VC FALOU DE JESUS HOJE?

    Responder
  • 8. Josias Torres  |  novembro 11, 2009 às 6:54 pm

    A Paz do Senhor!
    Gostaria que se possível, me enviassem um manual de como se deve pregar a palavra de Deus em igrejas pentecostais e como dirigir cultos nas mesmas, pois estou em uma igreja, pequena e que não temos como aprender e sinto que o meu chamado é para pregar o Evangélio de Jesus Cristo.

    Ajudem-me em nome de Jesus…

    Que Deus possa vos abençoar grandemente.

    Att,

    Josias Torres

    Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Agenda

novembro 2007
S T Q Q S S D
    dez »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Most Recent Posts


%d blogueiros gostam disto: